Saúde explica adoção de protocolos e testes para o coronavírus

Campos Novos, até sexta-feira (26/6), são 113 casos confirmados

Por Redação em Covid-19

26/06/2020 18:33

Saúde explica adoção de protocolos e testes para o coronavírus

Em coletiva de imprensa na tarde de hoje (26/6), o prefeito Silvio Alexandre Zancanaro, a secretária de saúde Mayara Serena e o diretor técnico do Hospital Dr. José Athanázio, Euclides Dall´Oglio Júnior, falaram sobre o funcionamento do ambulatório exclusivo para atendimento dos pacientes com suspeita de Covid-19 em Campos Novos, aberto ontem (25/6) no hospital, entre outros temas relacionados com o coronavírus. Até esta sexta-feira (26/06), são 113 casos confirmados no município.

Quatro profissionais atuam no ambulatório: um médico, uma enfermeira e dois técnicos de enfermagem. O ambulatório funciona das 7h às 19h, com entrada pelos fundos do hospital e tem objetivo de centralizar a porta de entrada desses pacientes, desafogando os postos de saúde dos bairros. “Nosso objetivo é drenar todos esses pacientes com suspeita ou confirmados para o coronavírus em apenas um lugar, desafogando os postos de saúde e diminuir a circulação de pessoas. Aquele paciente que apresentar sintomas sugestivos já saem com a medicação, sem necessidade de ir procurar as farmácias. Outra vantagem, é que ele está localizado na antiga ala de pediatria, onde criamos a ala de isolamento de internação do Covid, então caso necessite de internação, o paciente será encaminhado prontamente. Aqui vão ficar os pacientes estáveis, a partir que ocorra o início do agravamento, são transferidos para hospitais de referência”, explicou Euclides.  

Quanto aos postos de saúde, o médico pediu a compreensão dos usuários de não procurarem se não for emergência. “Pacientes de risco, estão procurando os postinhos para exames de rotina. Essa não é a hora. À população em geral, recomendamos o uso de máscaras e a higienização das mãos e evitar a procura desnecessária dos postos de saúde”, disse o médico.

Ontem, foram atendidos 35 pacientes com sintomas respiratórios, desses, três passaram por teste e um foi confirmado para o coronavírus. Ocorreram duas internações. Cerca de 80% dos casos em Campos Novos são assintomáticos, informou o médico, o que segundo ele, são prescritos analgésicos. O kit de medicação definido pelos profissionais de saúde incluí a Hidroxicloroquina, no entanto, o medicamento ainda não está sendo usado pois está em falta no mercado, mas que a Secretaria de Saúde está envolvida na aquisição.

“Os protocolos de tratamento variam dia a dia, buscamos referências bibliográficas e de outros hospitais para aplicar aqui e deixar disponível para os pacientes. O hospital vem acompanhando os modelos. São estudos ainda, não há nenhuma instituição que afirma (se funciona), mas estamos indo atrás de medicações que tenham provável benefício. Graças a Deus, 80% dos casos são assintomáticos, o que uma analgesia já é suficiente, então, esclarecemos que nem todos os pacientes receberão os medicamentos. A hidroxicloroquina temos em estoque no hospital para os pacientes internados”, disse Euclides.

Protocolo dos testes

Quanto ao critério adotado para aplicação dos testes, a secretária explicou que é necessário o paciente apresentar pelo menos sete dias de sintomas, tais como, febre, tosse, dor no corpo, dificuldade para respirar, dor de garganta, ausência de paladar, indisposição, além de ser contato de um indivíduo positivo. “A confirmação vai sair mais tarde da contaminação, quando o paciente se curou praticamente, por isso, o uso de máscaras e higienização são fundamentais pois há uma potencialidade de dispensar o vírus”, disse Dall’Oglio.

“Ocorreram situações em que testamos pessoas assintomáticas e deu negativo. Três dias depois, o mesmo paciente apresentou sintomas, realizamos uma nova coleta e deu positivo. Mudamos a conduta por isso, pois não queremos criar uma falsa ilusão de positivo ou de negativo. Não adianta fazer teste rápido antes do sétimo dia ou mais de sintomas, é inviável”, explicou a secretária. O município possui cerca de 1,1 mil testes, além da secretaria aguardar a entrega de mais 500 unidades.

Quanto ao cuidado dos profissionais de saúde que estão em linha de frente ao combate do coronavírus, o diretor técnico afirmou o hospital disponibilizou todos os equipamentos de proteção necessários, os IPIs. Sem informar números, o médico afirmou que há profissionais do hospital com coronavírus e afastados do trabalho. “Quem está com sintomas e positivado, está em isolamento. Esses profissionais são essenciais para atender a população, então, enquanto estiverem assintomáticos, vão continuar trabalhando. Numa porta de entrada, em que entram vários pacientes, para prevenir riscos aos profissionais é a utilização de IPIs”, disse o médico.

 

Folha Independente

Empresa Jornalística
Planalto Sul Ltda. ME

Folha Independente © 2020 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AVB Digital