Município pretende doar terreno para a AMA de Campos Novos

Projeto de lei entregue na Câmara de Vereadores, vai autorizar o município a doar terreno de 2,8 mil metros quadrados

Por Redação em Educação

03/06/2020 18:03

Município pretende doar terreno para a AMA de Campos Novos

A instituição atende 123 alunos e as atividades são desenvolvidas em prédio alugado

Já está na Câmara de Vereadores desde segunda-feira (1/6), o projeto de lei de doação de um terreno para a construção da sede administrativa da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas (AMA) de Campos Novos. O terreno é do município com 2,8 mil metros quadrados localizado próximo ao CAIC, e assim que aprovada e sancionada, a AMA terá 2 meses para iniciar as obras e 24 meses para conclui-las. Se os prazos não forem atendidos, o imóvel volta para a posse do município.

Os debates na Câmara devem se concentrar na possibilidade ou não de doações em ano eleitoral. No entanto, a justificativa enviada pelo prefeito, é que a solicitação foi feita pela própria entidade, que, na hipótese de não possuir o local para implantação de sua sede própria, poderá vir a perder os recursos financeiros já captados para essa finalidade. O deputado Romildo Titon, deve repassar uma emenda esse ano no valor de R$ 500 mil para as obras. Ainda nessa semana, a AMA lançou a captação de recursos através do imposto de renda ao Fundo Municipal da Infância e Adolescência (FIA), por meio da campanha “Amor Azul”.

Além disso, o prefeito falou na justificativa que a doação é de interesse público e social devido as atividades desenvolvidas pela AMA, que oferece gratuitamente atendimentos educacionais especializados para crianças, adolescentes e adultos com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA) nos períodos matutino e vespertino e que a doação do terreno, está condicionado à execução da obra proposta pela AMA.

A AMA finalizou em abril numa parceria com a engenharia da Amplasc, o projeto físico da nova sede, compreendendo um centro administrativo, espaço clínico e blocos para salas de aula. Os projetos estão orçados em quase R$ 2 milhões. Atualmente a instituição atende 123 alunos e as atividades são desenvolvidas em prédio alugado. Vera Durli, diretora da AMA, destaca que a necessidade da nova sede, é em razão do aumento da demanda na prestação dos serviços técnicos e pedagógicos.

O centro administrativo terá 748,46 m², incluindo espaço para cozinhas, refeitórios, banheiros, área para clube de mães, além de área administrativa. Os blocos para salas de aula, terão cada um, área de 215,52m², sendo quatro salas de aula com banheiro e varanda independente; preservando os estudantes por idade, grau de autismo, dentre outras características. O espaço clínico contará com 570m² para os atendimentos multiprofissionais prestados aos autistas. A sede terá capacidade para atender 193 autistas, incluindo cerca de 80 que atualmente estão em fila de espera.

Folha Independente

Empresa Jornalística
Planalto Sul Ltda. ME

Folha Independente © 2020 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AVB Digital