Missas com público voltam a ser celebradas em 4 de julho

Continuam suspensas outras atividades religiosas presenciais, como a catequese e grupos de oração.  

Por Redação em Covid-19

23/06/2020 21:32

Missas com público voltam a ser celebradas em 4 de julho

Embora liberada a participação de público nas missas pelo governo de Santa Catarina desde o dia 20 de abril, a diocese de Joaçaba é uma das últimas a findar as restrições. Na terça-feira (23/6), o bispo diocesano Dom Mário Marquez liberou a participação de fiéis nas missas das 25 paróquias que compõem a jurisdição da diocese a partir do 4 de julho. Os párocos podem adiar o retorno, considerando a situação de contaminação do Covid-19 em seu município.

O decreto divulgado no site da diocese, autoriza somente a presença de fiéis nas missas. Seguem suspensas por tempo indeterminado outras atividades religiosas, como a catequese, a realização de grupos de oração, cultos, formações, festas ou outras reuniões de fiéis de forma presencial. As missas estão sendo realizadas via internet e com transmissão pelos meios de comunicação, sem a presença de público desde 18 de março.

Com o anúncio, a diocese divulgou as orientações sobre os protocolos de segurança a serem seguidos, como a lotação de até 30% da capacidade de público de cada templo, disponibilização de álcool gel e higienização das mãos na entrada e saída das igrejas, manutenção do distanciamento social, obrigatoriedade do uso de máscaras durante todo o tempo de permanência no templo.

Aqueles que pertencem a grupos de risco e os que apresentam sintomas de gripe, a diocese recomenda que não devem participar de celebrações presenciais, inclusive ministros extraordinários da Eucaristia e sacerdotes. Orienta-se que as pessoas em situação de risco, ou acima se 60 anos acompanhem as celebrações pelos meios de comunicação, em seus lares, por isso o bispo pediu que as missas continuem sendo transmitidas pelas rádios ou de maneira online.

O bispo diocesano reforçou em seu decreto que a pandemia ainda não passou e a manutenção dos cuidados é fundamental para a preservação da vida. “A pandemia ainda não passou. Contudo, neste momento, conforme as orientações dos órgãos civis, entendemos ser possível esta abertura, levando em consideração as restrições previstas para as celebrações presenciais das Missas”, explicou. Dom Mário informou ainda que a decisão pela reabertura acontece após uma consulta com todos os padres e administradores paroquiais, bem como as dioceses circunvizinhas.

Em Campos Novos

O padre Dirceu de Rocco, pároco da Paróquia São João Batista, falou a Rádio Cultura na manhã de quarta-feira (24), que as missas em Campos Novos estão liberadas a princípio no dia 4, mas que a abertura pode ser suspensa, a depender do avanço dos casos de coronavírus em Campos Novos. “O Oeste catarinense está sendo o último a liberar a participação das celebrações. Em Campos Novos estamos acompanhando o aumento da problemática de casos e se a situação piorar, o bispo nos deu a liberdade e o bom senso de suspender a participação dos fiéis”, explicou o padre. O padre deve enviar nos próximos dias, orientações de segurança a todas as comunidades locais de acordo com o decreto do bispo, assim como a agenda de celebrações a partir do dia 4 de julho.

 

Folha Independente

Empresa Jornalística
Planalto Sul Ltda. ME

Folha Independente © 2020 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AVB Digital