"Estou viva por milagre de Deus”, conta paciente que superou a Covid

Maria Rosangela Devila conta sobre a superação da Covid-19 após cinco dias em coma, celebrando a melhora

Por Redação em Covid-19

21/07/2020 10:13

"Estou viva por milagre de Deus”, conta paciente que superou a Covid

Rosangela Devila, curada da Covid-19, conta sua história de superação

Maria Rosangela Devila, técnica em enfermagem e servidora pública do Estado, é uma mulher de fé. Infectada pela Covid-19 em junho, ela ficou 15 dias em internamento hospitalar, cinco deles em coma induzido em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela retornou para casa no dia 7 de julho. O vírus e o desenvolvimento da doença trouxeram complicações, mas a pior, foi a paralisação dos dois rins. “Estou viva por milagre. Meu caso foi gravíssimo”, diz a profissional da saúde, cuja opinião foi compartilhada pelos médicos que a atenderam no Hospital Universitário Santa Terezinha, conta.

Os primeiros sintomas começaram em 15 de junho, com dores no corpo, porém sem febre. Alguns dias depois, os sintomas foram ficando mais graves, com falta de ar e perda de paladar, o que fez com que procurasse o Hospital de Campos Novos. “Entre idas e vindas ao hospital, fiz o teste rápido e deu negativo, fiz um raio-X mas não apareceu nada grave nos pulmões, quando no dia 22 fui internada aqui em Campos Novos, pois estava com muita falta de ar. Fiquei aqui três dias e como fui piorando, os médicos me encaminharam para a UTI em Joaçaba”, conta Rosângela.

Há anos auxiliando em diferentes serviços na Igreja Católica, num momento em que estava sonolenta na UTI, conta que viu a presença do bem-aventurado João Batista Scalabrini, de Santa Terezinha e do Sagrado Coração de Jesus. “O vírus atacou os rins, devido a alguma debilidade preexistente, não chegou a prejudicar os pulmões. Após cinco dias em coma induzido, meus rins voltaram a funcionar e eu vi os três santos na porta da UTI. Acredito que recebi o milagre da cura pela interseção deles. Depois disso, só melhorei, os médicos diziam que foi milagre eu ter resistido e que nasci de novo”, contou.  

Integrante do grupo de Leigos Scalabrinianos, centenas de amigos de vários cantos do país e especialmente de Campos Novos se uniram em oração para pedir pela cura de Rosangela Devila. “Agradeço imensamente e de coração a todos que rezaram por mim, Deus atendeu as orações. Minha missão deve ser ainda maior daqui pra frente, só tenho que agradecer”. Outros familiares se contaminaram com o vírus, o marido Paulinho Devila, os sogros, a filha Marina, o genro, mas nenhum evoluiu com quadro mais grave.

No momento Rosangela está tratando uma bronquite ocasionada pela retirada dos tubos na UTI e uma pequena anemia, mas está em casa bem, feliz e agradecida. Ela reforça para que todos tomem cuidado e adotem as medidas preventivas ao coronavírus. “Mesmo sendo da área da saúde e tomando todos os cuidados, eu peguei, então o recado que deixo é que as pessoas levem a sério, esse vírus pode matar. Tem que higienizar as mãos, usar máscaras, não pode se aglomerar e se possível, melhor é ficar em casa”, recomendou.

Folha Independente

Empresa Jornalística
Planalto Sul Ltda. ME

Folha Independente © 2020 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AVB Digital