Coronavírus derruba arrecadação dos municípios da Amplasc

No primeiro mês da crise, queda nas transferências do Estado e União é de 20,6%

Por Redação em Covid-19

22/05/2020 15:05

Coronavírus derruba arrecadação dos municípios da Amplasc

Em ICMS, a queda foi de 22,3% com relação a abril de 2019

Reprodução/internet

Em abril, as sete prefeituras da região da Associação dos Municípios do Planalto Sul (Amplasc) arrecadaram 20,6% a menos com relação ao mesmo mês do ano passado. A conta se refere as transferências constitucionais do Estado e da União, principal fonte de receitas das prefeituras, especialmente as menores. Os dados estão disponíveis no portal da Federação Catarinense de Municípios (FECAM).

O valor bruto acumulado na arrecadação provinda do Estado e União foi de R$ 17,4 milhões em abril do ano passado. No quarto mês desse ano, foi R$ 13,8 milhões, cerca de R$ 3,6 milhões a menos somente no primeiro mês da crise provocada pelo coronavírus. Em ICMS, a queda foi de 22,3% com relação a abril de 2019 e em FPM, principal fonte de recursos dos municípios menores, a queda foi de 6,5%.

A análise desses dados reflete a queda ocorrida na atividade econômica e retração dos negócios, tendo em vista que as transferências constitucionais representam a distribuição de recursos provenientes da arrecadação de tributos federais ou estaduais pagos pelo contribuinte, sendo a principal fonte de receitas para a manutenção de serviços ao cidadão, como saúde e educação.

Números

Abdon Batista registrou a maior queda entre todas as fontes de recursos constitucionais: 30,7%; Brunópolis, com 7,8% a menos; Celso Ramos, a queda foi de 30,3%; em Zortéa, houve redução de 21,5%; em Vargem, a queda foi de 13,5% e em Monte Carlo, a queda foi 12,7%.

Folha Independente

Empresa Jornalística
Planalto Sul Ltda. ME

Folha Independente © 2020 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AVB Digital